segunda-feira, 25 de julho de 2011

Solilóquio de Culpa



[...] -> porque nada surge do nada
-De Repente, aquele abraço ficou cada vez com mais espaço entre nós
-Por que?...por que você tem que sempre fugir de mim, e voltar depois tomando como todas as vezes meu coração. Me deixando, e levando mais um pedacinho dele.
-E O QUE VOCÊ QUER, HEIM???
-BRINCAR COMIGO, não é possivel....ou...ah sim...VOCÊ QUER EXPOR TODOS OS PEDAÇOS (Troféis) PARA TODOS!!!!....ou para sí mesmo?
-Que Loucura ou romance, imaginar que você está pegando esses meus, que agora são seus, pequenos pedaços... porque talvez queira um dia ele completo...
completo...sim...como um...um...Quebra-Cabeça que vai montando, encaixando as peças que vai pegando de mim, nessas idas e voltas que vc faz...(e por que não consigo resistir a você?)
-Não, NÃO PODE SER!!!
Pois o silêncio fala mais do que qualquer outra coisa. É estranho, eu sei. Mas que merda quando o tempo comanda tudo, não é?.... (ou melhor) a fata dele comanda...

ESTAMOS CADA VEZ MAIS SEM TEMPO PARA NÓS - CADA VEZ MAIS DISTANTES
-ehh....DESCULPA.....A culpa não é sua.

[...] -> porque tudo, não quer dizer nada

13/03/2010